• 11. 2022 5022 | 11. 2539-9123
  • R. Jarinú, 269 - Tatuapé - São Paulo, SP
  • Envie um e-mail

Obrigações Fiscais - Rio de Janeiro - Março/2016

____________

Importante:

Esta agenda foi elaborada no final do mês de Fevereiro/2016, com vigência para o mês de Março/2016. Como são constantes as alterações na legislação, é necessário seu acompanhamento diário para manter as obrigações com seus prazos de vencimento atualizados.

_______________________________________
 

Março 2016
Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    
             
 
    Estadual
Principais obrigações tributárias de âmbito da legislação Estadual, na forma de comentários, sempre com ênfase às providências que as empresas devam adotar no cumprimento de suas obrigações legais. Nos casos de atividades específicas está agenda pode não esgotar todas as determinações legais a serem cumpridas. Recomenda-se a observância quanto a eventuais alterações posteriores à elaboração desta agenda.

DICA: SITE DE FERIADOS MUNICIPAIS, ESTADUAIS, NACIONAIS E DATAS COMEMORATIVAS. 

 

 

ICMS | PRAZOS DE ENTREGA E RECOLHIMENTO | ESTADO DO RIO DE JANEIRO


<< Voltar >>

01/Março. – 3ª Feira.

Operações interestaduais com combustíveis derivados de petróleo e com álcool etílico anidro carburante

A entrega das informações relativas às operações interestaduais com combustíveis derivados de petróleo ou álcool etílico anidro carburante será efetuada observando-se o disposto no Convênio ICMS nª 110/2007, cláusula vigésima sexta, parágrafo 1ª; e Ato Cotepe ICMS nª 037, de 2015 quanto aos prazos:

 

Operações com combustíveis | Contribuinte - Transmissão eletrônica de dados

Fato gerador

Prazo de entrega

Operações interestaduais pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR)

Março

01/03/2016

Operações interestaduais pelo contribuinte que tiver recebido combustível de outro contribuinte substituído exceto TRR

Março

02 e 03/03/2016

Contribuinte que tiver recebido combustível exclusivamente de contribuinte substituto

Março

04/03/2016

Contribuinte importador de combustíveis

Março

 01, 02, 03, 04/03/2016

Operações interestaduais com combustíveis pelas refinarias de petróleo e suas bases

Março

13/03/2016

Refinarias de petróleo e suas bases, de informações relativas às operações interestaduais com combustíveis derivados de petróleo em que o imposto tenha sido retido anteriormente por outros contribuintes.

Março

23/03/2016

 

 


<< Voltar >>

07/Março. – 2ª Feira.

ICMS

Regime normal

Recolhimento do imposto pelos contribuintes de grande porte, assim considerados os vinculados à Inspetoria de Fiscalização Especializada (IFE) 9900.

Documento: Darj

Base Legal: Lei nº 2.657/1996 , art. 39 , § 4º; RICMS-RJ/2000 , Livro I , art. 57 ; Resolução SEF nº 2.715/1996 ; Decreto nº 27.615/2000

Fevereiro/2016

 

ICMS

Regime normal

Recolhimento do imposto pelos contribuintes listados pela Sefaz referente a 100% do apurado no mês anterior ou, no mínimo, 95% do imposto apurado como saldo devedor no período imediatamente anterior, deduzido do percentual do FECP apurado nesse mês. O recolhimento complementar deve ocorrer até o dia 15.

Documento: Darj

Base Legal: Decreto nº 31.235/2002

Fevereiro/2016

 


<< Voltar >>

09/Março. – 4ª Feira.

 

ICMS

Regime de substituição tributária em geral, exceto nas operações com cimento. Recolhimento do ICMS retido pelo regime de substituição tributária devido nas operações internas e interestaduais.

Documento: Darj

Base Legal: RICMS-RJ/2000 , Livro II , art. 14 , caput e Anexo I

Fevereiro/2016

 

ICMS

Regime de substituição tributária - Serviço de transporte prestado por empresa sediada fora do Estado e não inscrita no Caderj/profissional autônomo Nota O imposto será recolhido pelo: a) remetente, na qualidade de contribuinte substituto, quando contribuinte do ICMS e contratante do serviço, ao promover a saída interna ou interestadual; b) destinatário, na qualidade de contribuinte substituto, quando contribuinte do ICMS e contratante do serviço, em operação interna; e c) não se caracterizando as hipóteses referidas nas letras "a" e "b", o pagamento do imposto deverá ser efetuado antes do início da prestação do serviço, mediante Darj, no código de receita 036-1, com indicação do número do CNPJ ou CPF no campo próprio.

Documento: Darj

Base Legal: RICMS-RJ/2000 , Livro IX , art. 82 , II, itens 1 e 2; Resolução SEF nº 2.451/1994

Fevereiro/2016

 


<< Voltar >>

10/Março. – 5ª Feira.

 

ICMS

Regime de substituição tributária nas operações com cimento Recolhimento do ICMS retido pelo regime de substituição tributária devido nas operações internas e interestaduais.

Documento: Darj

Base Legal: RICMS-RJ/2000 , Livro II , art. 14 , § 1º e Anexo I

Fevereiro/2016

 

ICMS - GIA-ST

Guia Nacional de Informação e Apuração do ICMS - Substituição Tributária (GIA-ST) Remessa, pelo sujeito passivo por substituição tributária, da GIA-ST relativa ao período de apuração do mês anterior para o local indicado pela Unidade da Federação favorecida, ainda que no período não tenham ocorrido operações sujeitas ao citado regime, hipótese em que deverá assinalar o campo 1 correspondente à expressão "GIA-ST Sem movimento", a qual poderá ser entregue em meio magnético ou por transmissão eletrônica de dados.

Documento: Módulo de digitação do programa nacional aprovado pelo Ato Cotepe/ICMS nº 45/2000 , disponibilizado no site da Secretaria de Estado de Fazenda - SEF (www.sef.rj.gov.br), na seção "Declarações Eletrônicas", item "GIA-ST"

Base Legal: Resolução Sefaz nº 720/2014 , Parte II, Anexo IX, arts. 7º e 9º

Janeiro e Fevereiro/2016

 

ICMS

Serviço de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros - Regime de estimativa Recolhimento do imposto pelos contribuintes prestadores desses serviços.

Documento: Darj

Base Legal: RICMS-RJ/2000 , Livro V , arts. 27 e 28

Fevereiro/2016

 

ICMS

Regime normal - Contribuintes em geral Contribuintes obrigados: comerciantes, industriais e prestadores de serviço de transporte intermunicipal e interestadual, dentre outros. Nota Excepcionam as microempresas, as empresas de pequeno porte, e as relacionadas no Anexo dos Decretos nºs 31.235 e 31.632/2002.

Documento: Darj

Base Legal: Lei nº 2.657/1996 , art. 39 , RICMS-RJ/2000 , Livro I , art. 57 ; Resolução SEF nº 2.715/1996 , art. 9º , III

Fevereiro/2016

 

ICMS

Serviço de televisão por assinatura Recolhimento do imposto devido pelas empresas prestadoras desses serviços.

Documento: Darj

Base Legal: RICMS-RJ/2000 , Livro X , art. 4º

Fevereiro/2016

 

 


<< Voltar >>

15/Março. – 3ª Feira.

 

ICMS - EFD

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Envio do arquivo digital relativo às operações e prestações ocorridas no mês anterior. Para a geração do arquivo digital relativo à EFD, o contribuinte deverá adotar o leiaute correspondente ao perfil "A", conforme estabelecido no Ato Cotepe nº 9/2008.

Documento: Arquivo digital

Base Legal: Resolução Sefaz nº 720/2014 , Parte II, Anexo VII, art. 2, Resolução Sefaz nº 762/2014

Fevereiro/2016

 

ICMS - Sintegra

Sistema eletrônico de processamento de dados - Envio das informações fiscais por meio magnético (Sintegra) - Entrega ao Fisco de cada Unidade da Federação, pelos contribuintes usuários de sistema eletrônico de processamento de dados, dos arquivos magnéticos relativos às operações/prestações interestaduais efetuadas no mês anterior.

Documento: Arquivos magnéticos

Base Legal: RICMS-RJ/2000,Livro VII, art. 8º; Convênio ICMS nº 57/1995 , cláusula oitava; Resolução Sefaz nº 762/2014

Fevereiro/2016

 

ICMS

Regime normal Recolhimento do imposto pelos contribuintes listados pela Sefaz referente ao imposto complementar, se houver.

Documento: Darj

Base Legal: Decreto nº 31.235/2002

Fevereiro/2016

 


<< Voltar >>

18/Março. – 6ª Feira.

 

ICMS-GIA

Guia de Informação e Apuração do ICMS - GIA-ICMS Apresentação, pelos contribuintes inscritos no Cadastro de Contribuintes do ICMS (CAD-ICMS)

Documento: Internet

Base Legal: RICMS-RJ/2000 , Livro VI , art. 236; Resolução Sefaz nº 720/2014 , Parte II, Anexo IX, art. 4º

Fevereiro/2016

 


<< Voltar >>

20/Março. – Domingo.

 

ICMS - Arquivo eletrônico - Administradora de cartões

Empresa administradora de cartão de crédito ou débito - Entrega de arquivo eletrônico As empresas administradoras de cartões de crédito ou débito entregarão à Secretaria da Fazenda, por meio de arquivo eletrônico, as informações relativas a todas as operações, cujo pagamento seja efetuado através de cartão de crédito ou de débito, e similares, realizadas no mês anterior, pelos contribuintes do Estado.

Documento: Transmitido por meio do sistema de Transmissão Eletrônica de Documentos (TED), após ter sido gerado e validado pelo programa integrante do Validador TEF, disponível nos endereços www.sintegra.gov.br e www.fazenda.rj.gov.br;

Base Legal: Resolução Sefaz nº 720/2014 , Parte II, Anexo XIII, art. 138

Fevereiro/2016

 


<< Voltar >>

21/Março. – 2ª Feira.

 

ICMS

Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquota e Antecipação (DeSTDA)

Entrega, de arquivo digital, ao Estado do Rio de Janeiro pelos contribuintes situados neste Estado ou em outras Unidades Federadas, optantes pelo regime do Simples Nacional, inscritos no CAD-ICMS, a fim de declarar: a) o ICMS retido ou recolhido como substituto tributário; b) o ICMS apurado correspondente à diferença entre a alíquota interna e a interestadual incidente sobre as aquisições interestaduais por contribuinte deste Estado de bens ou serviços destinados a consumo ou ativo fixo; c) o ICMS apurado correspondente à diferença entre a alíquota interna e a interestadual relativo às operações e prestações interestaduais que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do imposto. Nota:

A partir de 1º.01.2016, os contribuintes obrigados à apresentação da DeSTDA não estarão sujeitos à entrega de GIA-ST.

Documento: Internet

Base Legal: Resolução SEFAZ nº 720/2014 , Parte II, Anexo IX -A, arts. 2º, 8º e 13

Fevereiro/2016

 

 


<< Voltar >>

31/Março. – 5ª Feira.

 

ICMS

Apresentação do Documento de Utilização de Benefícios Fiscais do ICMS (DUB-ICMS)

Entrega pelos contribuintes que usufruem de qualquer tipo de benefício fiscal(isenção, crédito presumido, diferimento, etc. informando os valores não pagos do imposto, de cada período, ou sua não fruição.

Documento: Internet

Base Legal: Resolução Sefaz nº 720/2014 , Parte II, Anexo XII, arts. 1º a 4º

2º Semestre/2015

 

Últimas Publicações

  • Concessão de Créditos | Análise de risco na concessão de crédito

    Os riscos na concessão de créditos estão presentes no dia a dia da maioria das empresas, principalmente para aquelas que têm como objetivo maximizar seus lucros, no mais alto grau possível. Para isso, seus gestores, além de adotar políticas de otimização da alocação de recursos, redução de custos e incrementos de produtivida.. (continue lendo)

  • Capital de Giro - Dá vida à organização e faz fluir os seus processos

    Também conhecido como Capital Circulante, o Capital de Giro representa em média, boa parte do total de ativos de uma empresa. Ele dá vida à organização, faz fluir seus processos de compra e venda e está diretamente associado às fontes de recursos, das quais a empresa necessita para financiar seu crescimento.

    continue lendo)

  • Obrigações Federais, Trabalhista e Previdenciária - Setembro/2019

    Esta agenda contém as principais obrigações tributárias do mês de Setembro/2019, de âmbito da legislação Federal, Trabalhista e Previdenciária, na forma de comentários, com ênfase às providências que as empresas devam adotar no cumprimento de suas obriga&.. (continue lendo)

  • Alienação Fiduciária | Modalidade de direito de propriedade com garantia

    A alienação fiduciária é um modelo de garantia de propriedades bastante comum no Brasil, principalmente em negociações de bens móveis e imóveis, onde o bem é adquirido pelo comprador a partir de um crédito pago em prestações (artigos 1361 a 1368-B, da Lei 10.406, de 2002 - Código Civil).

    continue lendo)

  • Contratos de Mutuo | Cálculo e pagamento do Imposto de Renda retido na fonte

    O mútuo é o empréstimo de coisas fungíveis, em que o mutuário (devedor) é obrigado a restituir ao mutuante (credor) o que dele recebeu em coisa do mesmo gênero, qualidade e quantidade (artigo 586, da Lei 12.406, de 2002, Código Civil).

    continue lendo)

  • PPRA | Implantação do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais

    O Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) tem por finalidade a preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, por meio da antecipação, reconhecimento, avaliação e consequente o controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho (Norma Regulamentadora nº 9, NR-9, aprovada pel.. (continue lendo)

  • Demonstração do Fluxo de Caixa | Análise da capacidade da empresa gerar caixa e gerenciar sua liquidez

    Um fluxo de caixa bem preparado é tudo o que um gestor precisa para conduzir sua empresa de forma rentável e, como é bom ver um fluxo de caixa positivo. A Demonstração dos Fluxos de Caixa  (DFC) ajuda os usuários das demonstrações contábeis analisar a capacidade da empresa gerar caixa, bem como sua necessidade para utilizar esses fluxos de caixa.continue lendo)

Últimas Notícias

Desenvolvido por: TBrWeb